Fotossíntese fica mais forte em resposta ao aumento de CO2

Agricultura - 22 de maio de 2019

As plantas intensificam a fotossíntese respondendo ao aumento do dióxido de carbono (CO2) causado pelo homem e o consequente aumento das temperaturas. De acordo com o investigador principal de um novo estudo, Lucas Cernusak , da James Cook University, na Austrália, isso ocorre porque elas absorvem mais CO2.

“Sabemos que as plantas terrestres atualmente absorvem mais CO2 que é liberado para a atmosfera através da combinação de fogo, decomposição, a respiração da planta e relacionado com as emissões humanas. Isso é comumente chamado de sumidouro de carbono terrestre e sabemos que a taxa na qual o CO2 está subindo na atmosfera está atualmente diminuindo. O que não sabemos é quão forte é essa resposta e por quanto tempo podemos contar com ela”, comenta.

Sendo assim, os pesquisadores se concentraram na fotossíntese, o processo pelo qual as plantas capturam a energia do sol e a usam para sintetizar carboidratos de CO2 e água, e examinam a produtividade primária bruta (GPP), uma medida da fotossíntese global. Sua modelagem e análise revelaram que, desde o início da era industrial, a fotossíntese aumentou em proporção quase constante ao aumento de CO2 na atmosfera.

“Esperávamos que os dois se fundissem, uma vez que o CO2 estimula a fotossíntese, mas dada a complexidade das interações entre as plantas e o meio ambiente, ficamos impressionados com a precisão com que foram mantidos. Podemos dizer que as fábricas estão trabalhando duro, a resposta está no ponto mais alto da faixa esperada”, indica.

Fonte: Agrolink /Por-Leonardo Gottems


Outras Notícias